Giovana Hemb

Brasil | RS | Porto Alegre

Giovana Hemb - Augusto Pestana/RS, 1977.
Resido e trabalho em Porto Alegre.
Desde 2020, atuo integralmente como artista visual. Inicialmente me dediquei ao desenho com grafite e carvão, porém, a partir de 2021, comecei a aprofundar minha pesquisa, variando técnicas e linguagens e pesquisando diferentes materiais e seus respectivos comportamentos.

Qual a importância da arte em sua vida?

Me dedico integralmente as artes e faço dela meu trabalho e minha terapia.

Como você acha que a Arte pode contribuir no fortalecimento da Cultura de Paz?

Ela pode promover a empatia, o entendimento mútuo e a tolerância, ao retratar diferentes perspectivas e experiências humanas. Além disso, a expressão artística pode servir como uma forma poderosa de comunicação não violenta, permitindo que as pessoas compartilhem suas histórias e aspirações de uma maneira que inspire conexão e diálogo positivo.
Através da música, da pintura, da dança, do teatro e de outras formas de expressão, a Arte pode criar espaços seguros para o debate e a reflexão sobre questões sociais, políticas e culturais, promovendo assim uma cultura de paz e entendimento.

Quais são os problemas ambientais que mais te preocupam?

Principalmente perda de biodiversidade, poluição do ar e da água, desmatamento, degradação do solo e mudanças climáticas.

Na sua região, qual problema ambiental tem maior impacto em sua vida?

O Pampa é um dos biomas mais ameaçados do Brasil devido à expansão agrícola, urbanização, fragmentação do habitat, introdução de espécies exóticas invasoras e práticas inadequadas de manejo do solo. Isso resulta na perda de biodiversidade, erosão do solo, degradação dos recursos hídricos e perda de serviços ecossistêmicos vitais para as comunidades locais e para o equilíbrio ambiental.

Na sua opinião, como a Arte pode aumentar a consciência das pessoas em relação aos problemas sociais,políticos, ambientais e humanitários?

A Arte pode aumentar a consciência das pessoas em relação aos problemas sociais, políticos, ambientais e humanitários por meio da reflexão crítica, do ativismo, dos diálogos e da narrativa visual.

Perfeitos Imperfeitos, 041, 2023
Perfeitos Imperfeitos, 041, 2023

Nanquim, aquarela, jornal, papelão corrugado, gaze hidrófila e caneta 3D sobre papel Hahnemuhle 600 g
48 x 36 cm

Perfeitos Imperfeitos, 042, 2023
Perfeitos Imperfeitos, 042, 2023

Nanquim, aquarela, jornal, papelão corrugado, gaze hidrófila e caneta 3D sobre papel Hahnemuhle 600 g
48 x 36 cm

Perfeitos Imperfeitos, 043, 2023
Perfeitos Imperfeitos, 043, 2023

Nanquim, aquarela, jornal, papelão corrugado, gaze hidrófila e caneta 3D sobre papel Hahnemuhle 600 g
48 x 36 cm

+ Artistas

Crystalle Bobbe
Morwarid Bahar
SHIYU
Francisco de Melo Peixoto
Sandra Kravetz
Livia Passos Nascimento Cavalcante
Erica Senneke
Marilda Santana Albino
Léo Valença
Ana Aparecida Silva Prado
Leila Knijnik
Maria José Gonçalves Oliveira
Milena Julianno
Ricardo Albuquerque
Saikoski
Genara Navarro Prata
Ana Carolina Mancini Seixas Fernandes
Regina Sganzerla
Letícia Barreto
Tiago Gomes Alves
Ana Maria Reis
Fabrícia Leandra dos Santos Gonçalves
Sandra Cristina Scavassa
Maria da Glória de Jesus Nogueira
Gabriela Garcia de Figueiredo
Marly Genuino
Jurema Vaz Cordeiro
Heloisa Prado
Mary Cuzin
Elton Coutinho Gonçalves
Layla Espindola
Jociane Vaz Cordeiro Lesuk
Marcelo Lopes Cabelo
Diogo Libana
Karol Canto Silva
Mara Ulhoa
Janille Mariz A. Garduque
Alexandre Iteriteka
Rosmarie Reifenrath
Cristina Machado Cruz
Giovana Hemb
Roseli Fontaniello